Faltam cores... Faltam cores!

para desenhar uma nova eu!



Na imagem muitos lápis de cor enfileirados, cada um de uma cor diferente
FALTAM CORES PARA DESENHAR UMA NOVA EU

As histórias e metáforas que me marcavam nas postagens quando minha filha nasceu com Sindrome de Down, não faziam sentido para mim.


Tanto a metáfora da viagem para a Itália em que o avião acaba aterrizando na Holanda, como a metáfora de planejar tudo para ir à praia e ser obrigado a subir a montanha.


As 2 metáforas sempre me deram a sensação de que existe apenas um caminho para sermos felizes, e que se não fosse aquele, teríamos que encontrar um outro atalho, mas apenas como consolo por não ter tido a chance de trilhar esse percurso que TODOS DEVERIAM fazer.


Foi então, que ontem, estudando para a minha fala no Congresso Genética Não é Destino, me deu vontade de criar uma nova metáfora, e se ela fizer sentido para você também, deixe seu comentário aqui, vou ficar feliz por saber tua opinião.


Imaginem uma caixa de lápis de cor com 12 cores, imaginaram? Ok…

Quando a Clarinha nasceu, eu senti como se as cores que eu tinha à disposição não bastavam para que eu pudesse desenhar uma NOVA EU, sim…


porque se tratava muito mais de mim do que dela.

Faltavam cores, porque as cores padrão, aquelas que já temos, não contemplavam esse novo desenho, sobre esse eu SER a mãe DELA.


E aos poucos eu fui encontrando essas cores, fui aumentando a minha caixa de lápis de cor, que hoje possui tantas cores que tive que criar uma nova caixa.


Essa NOVA EU, que foi sendo construída, não foi apenas graças à MINHA FILHA, mas certamente POR ELA e POR TODOS que ainda não encontram espaço para serem SIMPLESMENTE QUEM SÃO.


Se fez também sentido para você também, deixe seu comentário, compartilhe!


Vamos ser o VENTO desta MUDANÇA que queremos VER no MUNDO!